PovoThis is a featured page

A Alcoviteira era uma personagem que Gil Vicente utilizou para reflexo da falsa religião que era praticada. É uma espécie de parteira que incentivava muitas raparigas e mulheres a seguirem os caminhos da prostituição. É uma personagem-tipo, pois essencialmente representa um grupo social (povo), cheio de pecados, malícias, falsa religião etc. A Alcoviteira representa os elementos do povo e baixa-burguesia que se dedicavam a encaminhar as raparigas e mulheres casadas para a prostituição. Representa esta actividade profissional. Esta personagem apresenta-se com voz elogiosa e usa uma linguagem popular. Começa por recusar a entrada no Inferno e acusa-se a si própria dizendo tudo o que traz consigo como se fosse a coisa mais natural. É a personagem que mais bagagem traz, representando todos os pecados que fez ao longo da sua vida. Tanto o Diabo como o Anjo não a acusam, mas ela defende-se por não querer ir para o Inferno, dizendo que casava muitas mulheres, que tinha sido muito martirizara, que tinha convertido muitas raparigas, que as tinha encaminhado e até que as vendi aos padres da Sé, argumentando que se servia a igreja, deveria ir para o Paraíso. Em cena, a Alcoviteira dialoga primeiro com o Diabo, depois com o Anjo e finalmente é condenada ao Inferno.


O Povo era a maioria da população camponesa. Eram os trabalhadores que sustentavam a estrutura feudal e não homens livres. Eles produziam alimentos, roupas e outros. Eram presos ao senhor feudal.
Viviam em casas pobres à volta dos castelos, alimentavam-se de legumes, pão e fruta e trabalhavam na agricultura para os nobres.

POVO


zemanel.gomes
zemanel.gomes
Latest page update: made by zemanel.gomes , May 14 2008, 1:20 AM EDT (about this update About This Update zemanel.gomes Povo - zemanel.gomes

1 image added
1 image deleted

view changes

- complete history)
Keyword tags: povo
More Info: links to this page
There are no threads for this page.  Be the first to start a new thread.